26/05/2010

Apreendendo SÍMBOLOS: uma forma de dar ao viver maior significado e sentido

"O símbolo é a forma preferida pelo inconsciente para expressar conteúdos, ricos demais para serem verbalizados. Por isso é obscuro e de difícil elucidação." ( Artur da Távola)

A dificuldade maior que se encontra para se relacionar com os símbolos é emprestar-lhes interpretação. No entanto, não é o grau de compreensão do indivíduo que dá validade ao conhecimento do símbolo - isso requer um envolvimento da individualidade do sujeito, somada à sensibilidade e à intuição, que são elementos indispensáveis para essa leitura. O símbolo está relacionado à experiência de cada um; portanto, é um fenômeno personalíssimo. Tomemos como exemplo, o seguinte: a) um homem, ao ver dinheiro, lembra de trabalho exaustivo, bens materiais, investimentos, dificuldades; b) um segundo homem, ao se deparar com o dinheiro, evoca a labuta, qualidade de vida, simplicidade e bem-estar, e; c) ainda, um terceiro, que visualiza o dinheiro, lembra de negócios inescrupulosos, excesso de regalias e poder... E, assim, cada um associa e encadeia as imagens conforme àquilo que lhe é peculiar, relacionando-as aos seus valores e ao seu particular universo cultural.



A mensagem simbólica articula, além das associações, formas individuais, que correspondem a um modo específico de ser, que não existe e nem existirá outro igual. Isso é o que proporciona unicidade no meio coletivo. Mesmo que essas potencialidades estejam relacionadas com fatores externos, existem características internas em cada indivíduo que não podem ser desprezadas. São essas particularidades que dão sentido ao viver; Respeitá-las é a maneira de manter o ritmo interno de vitalidade e equilíbrio interior, sendo mais criativo e se adequando ao meio que se vive, sem se submeter a ele.

Entrar em contato com nosso inconsciente  enriquece nossas vidas, nos possibilita entrar em contato com uma outra dimensão, geralmente daquela que fugimos. Quando estamos conectados com nosso EU, ajustando nossas vidas ao Ser, caminhamos ao encontro do nosso destino, algo que nos pertence, intransferível e singular, aquilo que nos diferencia na coletividade.

                                                                                                                          Ana Maria P. de Freitas
Imagem: Internet

Um comentário:

Dumazzoni disse...

Adorei o blog parabéns já estou seguindo um abraço!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...