28/07/11

Os 4 Elementos e suas Expressões no Eu


                  Nosso mundo é composto de quatro energias fundamentais, ou elementos, que são os blocos de construção da vida. Quando falo nos elementos, não me refiro aos seus aspectos físicos, e sim aos modos arquetípicos de experiência que são inerentes a todas as coisas. Embora esses quatro elementos – fogo, terra, água e ar – existam fisicamente, no contexto deste texto estaremos pensando mais em uma natureza vibracional (energia) que material.
                Do ponto de vista astrológico, tudo ressona com a padronização energética de um ou mais dos elementos. Os humanos são combinações das energias dos elementos contidos em seus mapas natais.
                Os quatro elementos não são apenas símbolos ou conceitos abstratos, mas se referem às forças vitais que compõem toda a criação e que podem ser percebidas pelos sentidos físicos. Portanto, os elementos não são somente a base da astrologia e de todas as ciências ocultas, mas compreendem tudo o que habitualmente podemos perceber e sentir.
                 Para que consigamos controlar e equilibrar as energias dos elementos, temos que desenvolver o aspecto positivo e controlar os negativos em nós mesmos, no nosso temperamento.

TERRA: “ A terra é um elemento muito apropriado para ocultar e manifestar as coisas que lhe são confiadas.” (Le cosmopolite)
                  A terra abaixo de nós, que além de nos proporcionar uma base estável, nos dá a nutrição, a proteção, é o arquétipo da Grande Mãe, um símbolo adequado para o elemento terra. Costuma-se relacionar esse elemento à segurança, à permanência, à estrutura, ao corpo físico e ao reino material. A terra é o elemento da forma, que incorpora o espírito, tornando-o evidente.
                 A terra é um dos dois elementos que simboliza o feminino ou o princípio Yin. O quadrado e o número quatro e oito são associados ao elemento. O marrom e o verde são as cores relacionadas com ele. Os sons primitivos, mais densos e contínuos traduzem movimentos arredondados, lentos e firmes expressando também características desse elemento.
 
ÁGUA: Emoções, sonhos, mistérios, instintos e imaginação pertencem ao elemento água. Da mesma forma que seu equivalente físico, a água é fluída e inconstante. E como o mar, sua energia pode ser calma ou turbulenta – pode nos fazer flutuar ou nos engolir. A água é a força que nos conecta as outras pessoas e nos permite responder a estímulos de nosso ambiente. O elemento água é o mais enigmático de todos e o mais distante do reino racional.
              A água é um dos dois elementos que simbolizam o princípio feminino, ou yin. As coisas, frias, úmidas, escuras ou produtivas pertencem ao elemento água. O azul profundo, o verde oceano e violeta são as cores da água. Os sons ondulantes, leves traduzem movimentos circulares, contínuos e flutuantes expressando características aquáticas.
 
FOGO: Podemos começar a compreender a essência do elemento fogo se olharmos para o sol. Esse corpo celeste proporciona o calor que permite a vida e a luz de que precisamos para sobreviver na terra. Sem a energia ardente do sol, nada em nosso planeta prosperaria. Em um sentido esotérico, o fogo representa o espírito criativo que anima a forma, inicia a ação e libera a imaginação. O fogo é a força de vida que faz com que todas as coisas cresçam, floresçam, se reproduzam e morram.
                Ativo, voltado para o exterior e dinâmico, o fogo simboliza a força masculina ou yang, bruta, não diluída, que está presente no cosmo. As cores vermelho e laranja incorporam esse elemento. Os barulhos altos, rápidos, entrecortados traduzem movimentos rápidos e desconexos que expressam características do fogo. Esse elemento é a base do combate, esportes, sexo, inspiração artística e atos de coragem.
 
AR: O elemento ar compreende o plano mental, as idéias, a linguagem e o pensamento abstrato. Arroyo interpreta o ar como o universo de idéias arquetípicas por trás do véu do mundo físico.
                Como o vento, que é um símbolo apropriado para esse elemento, o ar é instável e sem forma, incansável e impossível de ser contido.
                O ar força masculina ou yang, é um elemento ativo e voltado para o exterior. Seus números são o cinco e onze e suas cores são o amarelo e o azul. Uma energia claramente humana, o elemento ar está presente na maior parte de nossas relações interpessoais. Da mesma forma como o vento apanha sementes e as transportam para outro lugar onde elas se enraízam e crescem, as idéias se difundem e são germinadas entre as pessoas pela linguagem.
               Os sons longos, cortantes e metálicos traduzem movimentos rápidos, retos e cortantes expressando características desse elemento.
Ana Maria P. Freitas

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...